COMPARTILHAR
Morando em Angola desde 2013, eu me deparei com tantos casos de falta de amor próprio que fiquei completamente perplexa sem saber o que dizer.
Não é que eu não tenha visto falta de amor próprio antes, mas nunca havia reparado como isso pode detonar com a vida e a capacidade de ser feliz de alguém. São tantos casos de meninas e homens que não se amam, que não aceitam sua cor de pele, o formato do lábio ou o tipo de cabelo. Tem tanta coisa, tantos sentimos ruins que as pessoas carregam, que me sinto mal por elas, e a única coisa que posso aconselhar é: se ame, se ame muito, porque você merece ser feliz. A pessoa que você é, a cor que você tem, o cabelo e o lábio são a junção da sua família ou a criação de Deus, se você preferir pensar assim, essa pessoa é quem você é, por isso, você deveria se amar.

SEM COMENTÁRIOS