COMPARTILHAR

Este texto estava guardado a tempos, acabei esquecendo de publicar, mas está aí pra vocês conferirem!

O primeiro passeio que postei aqui foi dá Primeira sexta-feira do ano, que foi um que gostei bastante por ser algo tão simples mais muito divertido.

Todo final de semana gosto de passear “ver gente”, como se eu não fizesse isso todos os dias na ida e volta do trabalho, porém quando estou indo trabalhar fico de olho no relógio, para não me atrasar com esse trânsito louco do RJ, e na volta com tudo lotado, na maior correria pra chegar em casa, assim nem se eu quisesse reparar em coisas legais e pessoas bonitas eu conseguiria.

No dia cinco de Maio minha intenção era ir para a FLIST “Festa Literária de Santa Teresa”, encontrei com meu marido na Livraria Cultura, após fomos a Caixa Econômica Cultural ver uma exposição linda “lágrimas de São Pedro” (adorei), também passamos na Feira de Livros na Cinelândia em frente ao Teatro Municipal, próximo dali pegamos um ônibus que prometia nos deixar bem no local da FLIST, no caminho vimos que tinha uma feira de artesanato na Rua do Lavradio, mas já estávamos no ônibus seguimos até Santa Teresa, mas para nossa tristeza o ônibus não subia até a festa e como eu estava um pouco gripada e sem fôlego, decidi não arriscar a subir a escadaria, que para quem não sabe é imensa, decidimos então arranjar alguma coisa pra fazer pela Lapa mesmo (incrível como quase sempre terminamos lá), como já estávamos próximo fomos a feira da Rua do Lavradio, fui andando na feira conferindo os artesanatos, tinha uma variedade de coisas, uma delas foi um artista, que pega móveis antigos e transforma em novinhos, de um jeito muito divertido e colorido, também tinha muitos vestidos lindos, que estou afim de comprar até hoje, tinha câmeras fotográficas e máquinas de escrever bem antigas (fiquei louca por todas), e o que é mais legal é que tudo tinha ótimos preços nada surreal e quase todos os expositores aceitavam cartões de crédito e débito, alguns até que parcelavam, e para completar tinha música ao vivo pra animar o pessoal.

Tudo bem descontraído. 

No cartaz está o endereço e quando a feira acontece… 

Essa foi mais uma das minhas caminhas perdidas que acabei encontrando algo legal para fazer.
Valeu super a pena eu ter ido.

Ani Araujo

SEM COMENTÁRIOS